CONTEÚDO & TECNOLOGIA

Criamos e produzimos conteúdo de qualidade, para os sites e redes sociais que fazemos com as melhores tecnologias. Resultado para você: atrair, convencer e fidelizar clientes.

 

1

 

Criamos ou renovamos seu site

Você tem um novo produto, novo serviço, nova área de atuação? Ou só acha que o seu site está com uma cara cansada? Criaremos para você um site novo - bonito, com as últimas tecnologias e o melhor conteúdo - para transmitir melhor a sua mensagem.

De quebra, site novo mostra aos clientes e ao mercado que a empresa vai bem, está investindo apesar da crise e também é uma ótimo motivo para retomar o contato com prospects e clientes inativos.

Clique aqui para ver um site renovado pela Vendere

 

2

 

Digitalizamos catálogos, brochuras...

Não dá para em pleno século 21 você ainda ter catálogos, brochuras, manuais e outros materiais que custem árvores, água, tinta e correio...

Digitalizamos todos seus materiais, informativos, técnicos ou promocionais para poderem ser acessados em qualquer lugar por computadores, tablets e celulares. Além disso, cada vez que você precisar de uma alteração ou atualização é muito mais barato e rápido de fazer no digital que no papel.

Clique aqui para ver um catálogo digitalizado pela Vendere

 

3

 

Criamos conteúdo

Se você ligasse a televisão todos os dias e estivesse sempre passando o mesmo filme, você voltaria naquele canal?

Seu site precisa de conteúdo - textos, fotos, vídeos, gráficos - publicado regularmente, para o público voltar e para o site ser achado no Google. Além disso, o mesmo conteúdo pode ser utlizado para alimentar suas redes sociais.

Clique aqui para ver conteúdo produzido pela Vendere

 
 

INFORME-SE

Moderado e cuidadoso otimismo

Se os vários sinais de melhora econômica se traduzirem em crescimento do PIB ao longo de 2017, haverá aumento de pesquisas na internet sobre produtos e serviços. Preparar sua presença digital - sites, redes sociais - desde já, pode trazer negócios para você.

Timidamente, boas notícias econômicas vem surgindo na imprensa. A atividade fabril avançou 1,4% em janeiro de 2017 (quando comparada com janeiro de 2016), o que interrompeu 34 meses seguidos de retração nessa comparação mês a mês. A inflação oficial medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) caiu para 0,33% em fevereiro de 2017, a taxa mais baixa para o mês desde o longínquo ano 2000. O governo federal liberou o saque do FGTS de quem tinha contas inativas o que, só no primeiro dia de saques, já transferiu R$ 2,4 bilhões para as pessoas, para a economia real. O total estimado é de cerca de R$ 30 bilhões, escalonados ao longo do ano ...

... E por último, mas não menos importante: número publicado pela ABPO – Associação Brasileira de Papelão Ondulado - mostra aumento de 4,23% nas vendas de janeiro e fevereiro de 2017, quando comparadas com os mesmos meses de 2016. Como grande parte dos bens materiais, em uma etapa ou outra circula dentro de caixas de papelão, o aumento das vendas desse insumo costuma ser um excelente indicador de melhoria econômica no futuro próximo. Mostra que os empresários estão comprando, em maior número, as caixas que vão transportar o PIB nos próximos meses...

 

Surfando no Tsunami
Seria ingênuo propor que essas pequenas boas notícias econômicas pipocando aqui e ali já mostram que a maior recessão da história do Brasil está superada. O tsunami de incompetência, ideologias perversas e corrupção que destroçou a economia, faliu dezenas de milhares de empresas e jogou 12 milhões de brasileiros no desemprego foi grande demais. A reconstrução vai levar anos. No entanto, agora no começo de 2017 é a primeira vez, em muito tempo, que há indicadores positivos que sugerem o começo de um círculo virtuoso. Se a sua empresa conseguiu sobreviver até aqui, se você conseguiu não se afogar na pior parte do tsunami, faz sentido encarar o futuro com moderado e cuidadoso otimismo.

 

Primeiro os olhos, depois o coração. Por último o bolso...
Como um aumento do consumo de caixas de papelão precede o aumento futuro do PIB, um aumento de consultas na Internet precede o aumento futuro de negócios. Empresários, executivos e consumidores pesquisam e comparam na Internet antes de fazer negócios, mesmo que o negócio propriamente dito seja fechado presencialmente – entre pessoas - em uma etapa posterior. Então se o moderado e cuidadoso otimismo que pregamos se mostrar justificado ao longo de 2017, vai acontecer um aumento de pesquisas na Internet sobre produtos e serviços. Mas essa provável movimentação maior na Internet só será positiva para sua empresa se essas pessoas começando a procurar por novos negócios acharem os sites e redes sociais da sua empresa e deles tiverem uma boa impressão.

 

A sorte é dos mais preparados
Muitas empresas descuidam um pouco de suas presenças na Internet durante tempos de crise porque os seus empresários e executivos tem que enfrentar muitos problemas simultaneamente. É preciso lutar para não perder clientes, descobrir jeitos de baratear a produção e continuar prestando um bom serviço com menos funcionários. Comparado com essas dificuldades, ter um site meio desatualizado ou uma página sem graça no Facebook parece ser um problema menor, há incêndios a serem apagados primeiro.  No entanto, a maioria dos novos negócios começam com uma pesquisa na Internet. Se você quiser aproveitar uma possível melhora na economia ao longo desse ano, agora é a hora de revisar sua presença digital e se preparar para isso.

Chame a Vendere.

 
 

CONTATO

 

FONES

(11) 3477-7046

(11) 3637-8775

EMAIL

comercial:

fale@vendere.com.br

 

©2017 Vendere Marketing Digital Ltda.
Rua Flávio Queirós de Morais, 239 - Pacaembu - São Paulo, SP.

Todas as fotos neste site são meramente ilustrativas,

marketing digital

est. 2002